Itanhém: Posto de gasolina contratado por Zulma por R$2.3 milhões é do irmão do presidente da Câmara

Por Márcio Hack
DRT 4978-BA

Foto: Rede Social

A prefeita de Itanhém Zulma Pinheiro , ao que tudo indica, quer fazer jus à fama do partido ao qual é filiada, o PMDB.

O partido, como se sabe, está desgastado por enxurradas de denúncias de corrupção e teve vários de seus integrantes presos na Operação Lava Jato. Apesar das lições, o partido parece ter feito escola país afora e, na pacata Itanhém, contratos suspeitos colocaram a atual prefeita como possível aprendiz dessa doutrina.

Recentemente, Zulma firmou um polêmico contrato de R$2.319.400,00 com um posto de combustível local. A notícia do valor contratado foi ao ar através do site Transparência Bahia e, de lá para cá, inúmeras denúncias chegaram à nossa redação sobre o real objetivo do contrato.

Segundo uma fonte, a contratação junto ao posto de combustíveis seria uma “retribuição” ao apoio político prestado à atual prefeita, na última eleição, pela família do atual presidente da Câmara Ronaldo Correia.

Prefeita Zulma e presidente da Câmara Ronaldo Correia. Itanhém exige
explicações sobre contrato milionário


Em consulta junto a Receita Federal, constamos que o posto pertence a Rodomarck Medeiros Correia e Roberlan Medeiros Correia, irmãos do presidente Ronaldo.

Ronaldo é correligionário de Zulma e foi um dos principais apoiadores na disputa do ano passado. Supostamente, os irmãos Correia teriam “investido” cerca de meio milhão de reais na campanha. A possível “doação”, no entanto,  não aparece na prestação de contas da prefeita o que aumentaria, também, a suspeita de realização de esquema de caixa 2.

Tanto a prefeita com o presidente da Câmara não comentaram, até o momento, o assunto.

Na cidade, o clima de que o contrato foi retribuição eleitoral impera em todos os lugares.

Em Itanhém existe Ministério Público, mas até o fechamento dessa matéria, não conseguimos contato com o promotor local.